Juventude e trabalho digno: Webinário da Viração revela desafios e expectativas

Jovens compartilham suas experiências, destacam desafios como o racismo ambiental e a falta de oportunidades, e especialistas participam da discussão sobre os obstáculos enfrentados pelos jovens no mercado de trabalho.

Por Rhafaela Resende

Em um evento de encerramento de ciclo comemorativo, a Viração Educomunicação realizou o terceiro webinário da série que fez parte da programação especial de 20 anos da organização. “Construindo Futuros: Juventude e Trabalho Digno” foi a temática do encontro, que contou com a participação de estudiosos, trabalhadores e relatos da juventude.

O webinário começou com uma apresentação inédita de uma consulta participativa, apresentada por Juliane Cruz, analista de educomunicação da Viração. A pesquisa foi uma realização do U-Report Brasil em parceria com o projeto 1Mio, do UNICEF, sobre o tema “Juventude e Trabalho”. A consulta ouviu mais de 1.500 pessoas de todo o Brasil e revelou dados significativos sobre o cenário de acesso ao trabalho decente para os jovens, os desafios e as expectativas profissionais dessa população.

Entre os dados inéditos apresentados, destaca-se o impacto de raça, gênero e sexualidade na busca por emprego e no avanço na carreira, revelando que 89% dos participantes reconhecem que esses fatores afetam a busca por emprego e o avanço na carreira. Entre esses participantes, 71% acreditam que pessoas negras, indígenas, mulheres e LGBTQIA+ enfrentam preconceitos significativos durante o processo de contratação, além de desigualdade salarial e barreiras para progressão na carreira.

Sobre os desafios de acesso ao trabalho decente, 32% dos participantes que trabalham ou já trabalharam nunca tiveram uma oportunidade de trabalho decente, conforme definido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), que envolve remuneração adequada, condições de liberdade, equidade, segurança e dignidade humana, além de ser produtivo e de qualidade.

A pesquisa completa será lançada em breve nas redes do U-Report Brasil e da Viração. 

O encontro contou com a presença de três jovens que compartilharam suas experiências e perspectivas em um contexto de insegurança sobre o futuro e evasão escolar.

Kawan Freitas, jovem trans, fotógrafo e bartender em São Paulo, além de integrante da Agência Pra Brilhar da Viração, relatou sua experiência com o racismo ambiental e a busca por oportunidades como pessoa trans no Brasil: “Consegui achar um programa da prefeitura que incluía pessoas trans para iniciar uma carreira. Através disso, ingressei no programa Transcidadania e conheci a Viração. Mas, além de sair da escola e ter que me dedicar ao emprego que sugava muita energia, ainda tinha a dificuldade de acesso ao trabalho por morar na periferia.”

Taís Nunes, jovem, de Parauapebas, no Pará, região Norte do país, participou do programa Jovem Aprendiz através da iniciativa @1mioportunidades e agora atua como assistente em um Conselho Municipal da Criança e do Adolescente. Ela destacou as dificuldades enfrentadas pelos jovens na busca por oportunidades: “Muitas vezes, os jovens só precisam de uma oportunidade para mostrar o que sabem fazer, e isso é o mais difícil”.

O evento foi mediado por Thaynara Floriano, jovem graduanda de Educomunicação na ECA/USP, estagiária de comunicação na Viração e jovem engajada na Frente Negra do @movimentobrasilpopular. Ela trouxe à reflexão a realidade da racialização no mercado de trabalho: “A juventude negra enfrenta taxas mais altas de desemprego do que pessoas brancas, mesmo quando possuem qualificações semelhantes. E, mesmo quando conseguem emprego, faltam oportunidades de desenvolvimento profissional, há discriminação no local de trabalho e falta de reconhecimento dos obstáculos sociais que enfrentamos fora do local de trabalho, como o racismo ambiental.”

Além desses relatos, o evento contou também com Fernanda Nascimento, coordenadora do projeto @mudecomelas, focado no desenvolvimento de jovens mulheres negras no mercado de trabalho, e Ezequiela Scapini, especialista em Estudos Latinoamericanos e mestre em Sociologia, com foco em condições de trabalho, proteção social, uberização e juventude. Ambas contribuíram para enriquecer a discussão sobre os desafios enfrentados pelos jovens no mercado de trabalho.

O evento, realizado na manhã de 23 de maio de 2024, está disponível na íntegra no canal do YouTube da Viração.

Fonte:

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress