Educomunicação

Jovens desenvolvem produtos educomunicativos sobre a preservação da biodiversidade do oceano e dos rios

Por meio de quatro oficinas educomunicativas, a Viração facilitou a construção de peças para o Instagram convocando jovens a participarem do LAB Jovens 2022

O LAB Jovens é um programa de formação e de apoio a projetos-ações desenvolvido pela Embaixada da França no Brasil e direcionado a jovens brasileiros de 18 a 26 anos. É inovador em seu formato, que inclui webinários, oficinas e mentorias, e na sua proposta de construção de uma rede nacional permanente de jovens defensores do meio ambiente. O tema da edição deste ano é Preservar a biodiversidade do oceano e dos rios.

A Viração Educomunicação foi contratada para facilitar quatro encontros, ao longo do mês de abril, com o intuito de definir coletivamente a estratégia de comunicação do projeto, além da criação de conteúdos para a conta Instagram do LAB Jovens 2022, voltados para a convocação de participantes na edição de 2022 do projeto. Cinco jovens mobilizadores, participantes da segunda fase do LAB Jovens 2021, foram selecionados por suas especializações e interesses em educomunicação ou jornalismo.

A participação da Viração teve como objetivo ajudar no trabalho coletivo entre eles, na mobilização e no incentivo total da liberdade criativa. Os encontros só reforçaram como a juventude representa um futuro diverso, pautado na luta pela preservação do meio ambiente e dos direitos humanos”, conta Pedro Neves Fonseca, coordenador de projetos da Viração e facilitador das oficinas.

Os encontros tiveram ênfase na construção de cinco peças, sendo dois carrosséis e três vídeos no formato reels, com temas e conteúdo definidos pelos mobilizadores já no primeiro encontro. Ao longo das oficinas, desenvolveram roteiros, passaram por formações sobre criação de vídeos e edição no software Canva, além de terem orientações sobre o pensamento crítico, o trabalho coletivo e o protagonismo nos processos de comunicação.

A divulgação desses conteúdos ocorre durante a fase de inscrições, que vão do dia 2 ao dia 8 de maio, no site www.labjovens.com.br e na conta oficial do projeto no Instagram. A primeira fase do programa oferece 500 vagas para jovens de todas as regiões do país e prevê uma série de eventos virtuais sobre a biodiversidade no meio aquático, com a participação de cientistas, ativistas e representantes da sociedade civil. Os jovens selecionados para a fase seguinte receberão mentoria e serão acompanhados para desenvolver um projeto, individual ou coletivo, de A a Z. Dez projetos serão apoiados com um “fundo-semente” e poderão sair do papel.

 

Finalistas de todo o país reunidos no Rio de Janeiro. Edição 2021. ©tai.awa

 

Parceiros do LAB Jovens 2022: 

  • Organização – FundoCasa Socioambiental, Instituto Ecologico Aqualung, IRD – Instituto francês de pesquisa e desenvolvimento, Rare Brasil, Viração educomunicação, WWF Brasil.
  • Apoio – Câmara de Comércio França-Brasil, Delegação da União Europeia, Engajamundo, Fondation Tara Ocean, L’Oreal

 

FrancEcoLab Brasil – O LAB Jovens faz parte de uma iniciativa mais ampla da Embaixada da França, o FrancEcoLab Brasil, que visa sensibilizar os jovens para as questões ambientais e dar a eles as ferramentas para agir. O eixo escolar do FrancEcoLab Brasil mobiliza professores e alunos de francês em mais de 50 escolas brasileiras, do ensino fundamental ao médio, com conteúdos educacionais, oficinas e concursos. O LAB Jovens e o eixo escolar do FrancEcoLab Brasil compartilham o mesmo tema a cada ano e realizam ações conjuntas com seus públicos e parceiros.

Inscrições e regulamento: www.labjovens.com.br

De 02 a 08 de maio

Contato imprensa Embaixada da França: 

Alice Gouzer – 61 99935-3638

Fernanda Isidoro – 61 99966-4771 (a partir de 08/05)

ABPEducom lança curso online de aperfeiçoamento em Educomunicação

Inscrições já estão abertas com desconto para associados individuais e institucionais

A Associação Brasileira de Pesquisadores e Profissionais em Educomunicação (ABPEducom) acaba de lançar o Curso EaD de Aperfeiçoamento em Educomunicação: Conceitos e Práticas. As inscrições já estão abertas.

Associados individuais, parceiros (incluindo membros de associados institucionais) e professores das redes públicas de ensino têm direito a desconto especial. Pessoas negras, indígenas, imigrantes, com deficiência, em situação de vulnerabilidade social, LGBTQIA+ ou que exerçam papel de liderança em suas comunidades podem se candidatar a uma bolsa integral. A formação tem apoio do Núcleo de Comunicação e Educação da Universidade de São Paulo (NCE/USP).

O objetivo do curso é fortalecer os princípios e práticas educomunicativas em prol das transformações sociais, proporcionando a participação e protagonismo dos sujeitos envolvidos nos ecossistemas comunicativos em que se pretende atuar. Transformações que se colocam ainda mais urgentes em meio ao cenário atual de pandemia e desinformação. Com esta formação, será possível dialogar e trocar conhecimentos e experiências com pessoas de todo o Brasil e do mundo.

A equipe docente é composta por professores, pesquisadores, profissionais, ativistas e especialistas reconhecidos pela sua atuação na área da Educomunicação. Entre eles, estão Ismar Soares, presidente da ABPEducom e professor da USP; Claudemir Viana, secretário executivo da Associação e coordenador do NCE/USP; Michele Marques Pereira, diretora de Assuntos Profissionais e Formação Continuada da ABPEducom; Cristina Uchôa, associada ABPEducom, Mestra em Ciências da Comunicação pela ECA-USP, voluntária na Viração Educomunicação, Consultora e Assessora de Comunicação e de Processos; e Paulo Lima, associado ABPEducom, Educomunicador e Especialista em Comunicação pelo Studio Paolino Internazionale di Comunicazione é fundador e diretor internacional da Viração Educomunicação e Empreendedor Social da Ashoka.

Entre outros temas, a programação inclui encontros dedicados às raízes, marcos legais e áreas de intervenção da Educomunicação; aos conceitos de ecossistema educomunicativo, leitura crítica da mídia, expressão educomunicativa por meio da arte, mediação tecnológica na educação e práxis social decolonial e decolonizadora; ao diálogo com a Alfabetização Midiática e Informacional; às experiências educomunicativas de destaque; e às pesquisas contemporâneas no campo da Educomunicação. Estão previstos, ainda, laboratórios de práticas educomunicativas, incluindo expressões por meio das artes e das mídias, como música e dança, histórias em quadrinhos, cinema, fotografia, rádio e podcast, produção de vídeo e mídias digitais e gráficas.

Ao todo, são 22 encontros ao vivo, com exposições teóricas e dinâmicas práticas, de 28 de abril a 7 de julho de 2022, às terças e quintas-feiras, das 19h às 21h30. Atividades e leituras complementares serão disponibilizadas no ambiente virtual de aprendizagem juntamente com a gravação das aulas. O curso também prevê a preparação de um projeto, atividade ou produção artística e/ou midiática de intervenção social, a ser realizado em grupo, com orientação da equipe docente. Haverá emissão de certificado com carga horária de 70 horas para os alunos que obtiverem o mínimo de 75% de presença e tiverem o trabalho final aprovado.

Pessoas negras, indígenas, imigrantes, com deficiência, em situação de vulnerabilidade social, LGBTQIA+ e que exerçam papel de liderança em suas comunidades podem se candidatar a uma bolsa integral.

As inscrições podem ser feitas pelo site do curso.

Dúvidas podem ser tiradas pelo e-mail secretariageral@abpeducom.org.br ou pelo WhatsApp: (11) 95784-9292.

Serviço

Curso EaD de Aperfeiçoamento em Educomunicação: Conceitos e Práticas

Período das aulas: de 28 de abril a 7 de julho de 2022

Realização: ABPEducom

Inscrições: site do curso 

Mais informações: e-mail secretariageral@abpeducom.org.br ou WhatsApp: (11) 95784-9292