Quando a gente faz 18 anos, o mundo fica mais encantado

Quando ela nasceu, era apenas uma revista. Uma revista diferente e inovadora: feita por, com e a partir de adolescentes e jovens de todo o Brasil, encantada pela estrela-guia chamada Educomunicação e inspirada na Educação libertadora de Paulo Freire. Ela se apresentava como um “projeto social impresso”.

Hoje, ela já não é mais apenas uma revista, e sim uma organização com nome e sobrenome: Viração Educomunicação.

Neste mês de março, desafiador por conta da pandemia, a Vira faz 18 anos. Em todo esse tempo, produtos, projetos e ações de mobilização por todo o Brasil e no exterior ajudaram a fomentar as discussões e a garantia do direito humano à comunicação de crianças, adolescentes e jovens.

Reconhecimento não faltou nesta trajetória. Foram quase 20 prêmios nacionais e internacionais. O Ministério da Educação, por exemplo, elegeu a Vira como referência nacional em projetos educacionais nas escolas. A Ashoka Empreendedores Sociais credenciou a Vira como iniciativa de inovação social mundial, fazendo de seu fundador um Ashoka Fellow junto com outros mais de 3 mil empreendedores sociais espalhados por mais de cem países.

Em 2015, recebemos o Prêmio Mariazinha Fusari de Educomunicação, concedido perlo NCE-ECA-USP,  e o Prêmio Betinho de Cidadania. Em 2019, a Prefeitura de São Paulo concedeu à Viração o Selo de Direitos Humanos e Diversidade pela atuação junto às juventudes.

Como de coisa nasce coisa, a Vira também pariu a Agência Jovem de Notícias, essa outra adolescente de quinze anos que agora fala quatro línguas: português, inglês, espanhol e italiano. De projeto a programa nascido em 2005, a AJN ganhou o mundo com núcleos em vários Estados do Brasil, na Argentina, na Colômbia, em Portugal e na Itália.

Hoje, a Viração idealiza e executa projetos em parceria com diversas agências financiadoras, que mobilizam juventudes em múltiplos temas e formatos, como é o caso do Pra Brilhar! e do Combinado Coletivo, que trabalham prevenção combinada ao HIV/Aids e outras ISTs para jovens de São Paulo, o U-Report Brasil e o U-Report Uniendo Voces, chatbots que interagem com jovens de todo o Brasil, brasileiros e migrantes, sobre temas diversos, e os recentemente finalizados Geração que Move – que mobilizou jovens periféricos para temas de direitos humanos e comunicação – e o Consulta Brasil que promoveu formação educomunicativa e diagnóstico participativo junto a crianças e adolescentes sobre educação midiática e uso das tecnologias digitais -, entre tantos outros projetos e colaborações com organizações da sociedade civil.

Ao longo deste 2021, vamos compartilhar com vocês algumas histórias e conversar com pessoas que marcaram a nossa caminhada até aqui, para celebrar a alegria em completarmos 18 anos, renovarmos a esperança nas lutas coletivas, na potência das juventudes plurais e em todas as coisas boas que ainda estão por vir.

Quem sabe tantas outras coisas lindas e cheias de Tesão social a Vira ainda vai criar por esse mundo afora e nos próximos 18 outros anos…