Viração adere à mobilização internacional das mulheres

A Viração aderiu à mobilização internacional de mulheres no 8 de março. Entendemos que o envolvimento e mobilização das juventudes nos debates de gênero são fundamentais no combate às desigualdades e efetivação dos direitos. Entendemos também, que a paralisação internacional é essencial no combate à divisão sexual do trabalho, à dupla jornada, à desigualdade salarial e ao assédio, práticas que sustentam o sistema capitalista patriarcal.

Por isso, ontem, paramos, mas não deixamos de nos mobilizar. Substituímos o trabalho operacional pelo trabalho das ruas. Realizamos oficina de confecção de cartazes e lambes, e participamos da marcha das mulheres em São Paulo. Também realizamos uma cobertura educomunicativa para a Agência Jovem de Notícias.