R.N.A.J.C.

A Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Comunicadoras e Comunicadores é uma articulação da juventude pelo Direito Humano à Comunicação no Brasil, criada em abril de 2008 durante a Cobertura Jovem da Conferência, promovida pela Revista Viração, em Brasília. Desde então, indivíduos, entidades não-governamentais, grupos juvenis e movimentos sociais integram a Rede que busca contribuir para a criação de espaços de diálogo e atuação em torno das políticas públicas de comunicação para adolescentes e jovens do Brasil.

Para os integrantes da Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Comunicadoras e Comunicadores, falar em direito à comunicação no Brasil é, sem dúvida, falar em promover a democracia, o acesso aos meios de produção, as ferramentas de controle social, e garantir estímulo e fortalecimento do potencial criativo da população. A comunicação é um direito inalienável, pois se trata da expressão humana que muitas vezes é adormecida em decorrência dos processos de exclusão sócio-econômica.

A Rede possui como missão “contribuir para a garantia do direito humano à comunicação de adolescentes e jovens e para a democratização dos meios de comunicação no Brasil”. Seu objetivo geral é “ampliar a participação de jovens e adolescentes no processo da democratização da comunicação no Brasil por meio da incidência política e de espaços de diálogo e atuação em torno das políticas públicas de comunicação para adolescentes e jovens.

Os objetivos específicos da Rede são os seguintes:

  • Incentivar e fortalecer a produção e difusão da comunicação feita por adolescentes e jovens;
  • Contribuir com o monitoramento e a incidência política nas políticas públicas de comunicação na perspectiva de adolescentes e jovens.
  • Estimular adolescentes e jovens a fazer leitura crítica dos meios de comunicação e de como são retratados por eles.
  • Fomentar a educomunicação como estratégia de participação cidadã de adolescentes e jovens.
  • Mobilizar e articular adolescentes, jovens e organizações em nível local e regional para atuação qualificada em comunicação na Rede e na comunidade.
  • Proporcionar e incentivar formação e compartilhamento de conhecimentos e experiências entre os membros da Rede.